22 de julho de 2017

Óculos artesanal é a nova tendência entre os homens, saiba como escolher o seu

Fugindo das grandes produções em massa, os homens têm optado por produtos mais originais. Os óculos artesanais são feitos de acordo com o gosto, perfil e personalidade de cada um



O designer de óculos Ricardo Lorente trabalhando em um layout (Foto: Divulgação)
Há muito tempo os óculos deixaram de ser um acessório de correção da visão para ganhar o status de item de moda. Sofisticados ou elegantes, eles também podem ser extravagantes e ousados, mas sempre com a cara de quem o usa. Os óculos se tornaram a exteriorização da personalidade.
Fugindo do desenvolvimento tecnológico e indo contra a globalização, o site Ele Veste Bem conversou com o designer de óculos Ricardo Lorente. O profissional deu algumas dicas na hora de escolher o seu óculos, ou melhor, o seu item de moda e ainda contou um pouco sobre o seu processo artesanal de criação dos acessórios.


Ricardo Lorente é designer de óculos (Foto: Divulgação)
EVB: Quanto tempo você demora para criar um óculos?

Ricardo Lorente: O tempo de produção é uma das grandes diferenças em relação ao processo industrial. Para chegar. Enquanto as grandes marcas produzem centenas de peças de um mesmo modelo em questão de minutos, no processo artesanal é um pouco mais demorado porque é completamente dedicado a um projeto por vez.
Primeiro eu entrevisto o cliente para saber todas as suas necessidades, vontades, personalidade e aproveito para tirar todas as medidas do rosto. Em cima disso, faço desenhos com as primeiras propostas, já apresentando formatos, cores e materiais que podem ser utilizados.
Caso aprovado, sigo para a produção, que é à moda antiga. Tudo à mão, do corte das peças ao polimento e finalização. Este processo leva, em média, uma semana.
EVB: Existe alguma preferência de armação, cor, tamanho, material entre os seus clientes?

Ricardo Lorente: No caso dos homens, os quadrados mais clássicos e o modelo aviador são bem procurados. As cores preferidas ficam entre o preto e o marrom, mas tenho observado que a clientela masculina está cada vez mais aberta a sugestões de cor e formato.
O acetato tartaruga está bem em alta porque encaixa com diversos estilos, estações e ocasiões, brincando com a seriedade dos looks, sem tirar a credibilidade.
QUATRO ESTAÇÕES 
Ricardo Lorente aproveitou para dar quatro dicas super especiais na hora de escolher o óculos perfeito. O designer mostrou quatro modelos exclusivos para usar em cada estação do ano. E aí, você prefere verão, outono, inverno ou primavera?



Inverno: Aros mais grossos e encorpados. Tons de couro e tabaco, hastes largas para compor com roupas mais pesadas.



Primavera: Assim como o verão, a estação permite brincadeiras com as cores, como este acetato tartaruga blond. O formato aviador com lentes espelhadas é uma boa pedida.



Outono: Modelo quadrado em madeira. A dica é escolher lentes meio tom, pois o sol não é tão forte, contrastando com a madeira, que traz a sensação de conforto.



Verão: Modelo Full Vue – arredondado, hastes coloridas, acetato italiano e lentes espelhadas. Uma mistura decores que é a cara da estação, trazendo leveza e alegria.

0 comentários:

Postar um comentário